fbpx

Ceratocone e astigmatismo: quais são as diferenças?

Embora tenham sintomas parecidos e possam estar associados na maioria dos casos, o ceratocone e o astigmatismo são doenças diferentes e, por isso, o tratamento não é o mesmo. Neste caso, saber a distinção entre essas doenças pode prevenir métodos de tratamento potencialmente perigosos e que podem levar à cegueira permanente.

Isso porque o astigmatismo é um defeito refracional herdado dos pais, com mudança de formato e estrutura da córnea, causando embaçamento visual. O ceratocone, também herdado de forma genética, tem sintomas semelhantes, porque causa astigmatismo progressivo associado à miopia. O ceratocone é um processo degenerativo da córnea. Por isso, exige uma atenção, consultas e tratamento mais próximos, para evitar que siga progredindo com afinamento e aumento das curvaturas corneanas.

Abaixo, saiba as principais diferenças e semelhanças entre as doenças.

Ceratocone como forma de astigmatismo

Ambas as doenças têm início na córnea, a camada anterior transparente dos olhos. Geralmente a córnea é esférica e permite a entrada adequada de luz pela pupila para atingir a retina. No entanto, essa parte dos olhos pode distorcer as imagens quando o ceratocone avança causando visão embaçada.

A córnea tende a se curvar para a frente, formando um cone. O astigmatismo como defeito refracional pode ser regular ou irregular. O astigmatismo no ceratocone incipiente costuma ser regular e, à medida que as curvaturas vão aumentando, a córnea vai se tornando irregular.

Quais são os sintomas em comum?

  • Embaçamento visual;

  • Aumento da sensibilidade à luz;

  • Dificuldades para enxergar à noite;

  • Dificuldades para realizar atividades rotineiras;

  • Visão dupla;

  • Cansaço visual;

  • Dores de cabeça.

Por isso, caso perceba um ou mais dos sintomas citados acima, agende uma consulta com um médico oftalmologista. Somente ele poderá diagnosticar corretamente o problema e indicar o tratamento mais eficaz para resolvê-lo.

Diferenças no tratamento

Astigmatismos até -3,00 D e ceratocone incipiente são tratados com óculos e lentes de contato gelatinosas de alta permeabilidade ao oxigênio. Estágios moderados de ceratocone e astigmatismos mais elevados, a correção deve ser feita com lentes de contato rígidas ou esclerais. No ceratocone progressivo, o Crosslinking é a melhor opção. O Anel de Ferrara é implantado nos casos de ceratocone muito irregular, para melhorar a qualidade visual.

Sobre a Via Oftalmocenter

Há mais de 30 anos, a Via Oftalmocenter contribui para a melhoria da qualidade de vida da população de Brasília, oferecendo diagnósticos e tratamentos avançados para doenças da visão, como catarata, glaucoma, erros de refração e ceratocone. Agende sua consulta.

Post anterior
Saiba como prevenir a fadiga ocular
Menu
Fale conosco